Sector de escalada clássica “O Pastor”

Muitas foram as deslocações à Serra da Estrela na tentativa de abrir mais uma via no Sector “Lagoa Comprida” e muitas foram as banhadas. Não sendo os Alpes, a nossa pequena mais alta montanha de Portugal pode ser ao mesmo tempo muito surpreendente, tão surpreendente como as fissuras que tinha avistado no meio de tanta chuva e ventos gélidos.

O Pastor” é um pequeno sector de escalada clássica, ou de auto protecção, que conta com dezena e meia de vias que surgem das fragilidades da rocha, fissuras, diedros, offwidth, desenterrados do que restava do grande incêndio. A minha ideia sempre foi abrir de baixo para cima, escalar em livre ou artificial, sem recorrer a pontos fixos, excepto o top, e, só no final, limpar a via rapelando. Embora a falésia tenha apenas altura para um largo, a experiência neste processo foi muito enriquecedora dando lugar a algumas surpresas!

Um pouco do que o Sector "O Pastor" tem para oferecer.

Um pouco do que o Sector “O Pastor” tem para oferecer.

 

Depois do incêndio, a natureza renova-se

Depois do incêndio, a natureza renova-se

Numa dessas visitas ao Sector “Lagoa Cumprida”, e depois de mais uma banhada, completamente encharcado, gelado e irritado, decidi apostar tudo naquelas fissuras perto da estrada, aproveitando a preciosa ajuda do Miguel Leite e do José Silva.

Zé aproxima-me da parede depois de um banho imprevisto

Zé aproxima-me da parede depois de um banho imprevisto

No início não foi fácil, a rocha molhada e os duros movimentos iniciais apenas protegidos por um pitão de rocha e um micro-friend não foram suficientes para aguentar a minha queda ao chão. Com ajuda dos estribos lá consegui ultrapassar estes movimentos e seguir pela evidente fissura até, precariamente, recorrer à máquina para finalmente meter o primeiro top. O Miguel, de segundo, limpou a fissura e rapidamente descemos para, mais à esquerda, eu iniciar o evidente e fácil diedro que foi aberto e escalado em livre e repetido pelo Zé. Assim nascia o Sector “O Pastor” com duas vias: a primeira inicialmente apelidada de “Só Cabras mais de 50”, mas que acabaria por ficar com o nome do sector, enquanto que a segunda “O Voo do Ninó” homenageava o pequeno pássaro que seria salvo por nós nesse dia!

Sérgio Duarte a abrir a que seria a primeira via do sector

Sérgio Duarte a abrir a que seria a primeira via do sector

 

Miguel Leite escala "O Pastor"

Miguel Leite escala “O Pastor”

 

A liberar a via "O Pastor"; fantástica escalada!

A liberar a via “O Pastor”; fantástica escalada!

 

Sérgio abre em livre o "Voo do Ninó"

Sérgio abre em livre o “Voo do Ninó”

 

Emanuel e Alcino no estético diedro do "Voo do Ninó"

Emanuel e Alcino no estético diedro do “Voo do Ninó”

 

O Ninó que decidiu fazer o seu primeiro voo sem estar preparado

O Ninó que decidiu fazer o seu primeiro voo sem estar preparado

Estas aberturas quase não tinham resultado em trabalho de limpeza, mas sabíamos que se quiséssemos continuar a abrir teríamos muito trabalho pela frente. Assim, eu, o Alcino e o Miguel reservamos 4 dias de férias para serem passados na Estrela, somente a trabalhar e sem nunca escalarmos. Ainda assim foram dias de montanha fantásticos na companhia do rebanho, da lua que iluminava os nossos banhos e, sim, essa grande figura: o Pastor, Tio Luís!

Uma férias de escalada (sem escalar), no melhor cenário!

Uma férias de escalada (sem escalar), no melhor cenário!

Íamos abrindo as vias à medida das nossas possibilidades e de seguida fazendo a árdua tarefa de limpar. À noite, reuníamos com os pastores e, além, de conhecermos um pouco mais desta nobre actividade, também encontrávamos a inspiração necessária para baptizarmos os nossos projectos.

Nestes quentes dias de Julho, mas na fresca sombra das paredes, vivíamos momentos únicos de escalada e, curiosamente, sem nunca calçarmos os pés de gato ou recorrermos ao magnésio.

Pelas mãos do Alcino e Miguel nascia a via ”Pé-de-Cabra”, com clara referência ao instrumento ao qual o Alcino recorreu para fazer uma limpeza eficaz.

Alcino e o seu novo companheiro de cordada na via "Pé-de-cabra"

Alcino e o seu novo companheiro de cordada na via “Pé-de-cabra”

 

Vitor Martins e a estética via "Pé-de-cabra"

Vitor Martins e a estética via “Pé-de-cabra”

 

Descubra as diferenças: Alcino mascarado de mineiro!

Descubra as diferenças: Alcino mascarado de mineiro!

Mesmo ali ao lado, eu testava a minha destreza em artificial ao abrir em solitário a “A Ovelha Negra” que, no final da via, um pedaço de rocha cedia e testava o meu aparelho de segurança num voo que me traria uma ruptura de um tendão da perna. Ainda assim, terminei a via, mas os restantes 3 dias foram de muito sofrimento.

Sérgio,sozinho, a abrir "Ovelha Negra"

Sérgio,sozinho, a abrir “Ovelha Negra”

 

No decorrer da abertura de "Ovelha Negra"

No decorrer da abertura de “Ovelha Negra”

 

Nuno na tentativa de escalar em livre "Ovelha Negra"

Nuno na tentativa de escalar em livre “Ovelha Negra”

Queso da Sierra“, via aberta pelo Alcino e pelo Miguel, era uma clara alusão ao queijo que é vendido por toda a Serra da Estrela mas que o leite provém do outro lado da fronteira, facto que não deixou de nos indignar e, principalmente, surpreender.

Alcino e Miguel abrem "Queso da Sierra"

Alcino e Miguel abrem “Queso da Sierra”

Choque de Rebanhos” era um desses raros e hilariantes momentos que todos os dias presenciávamos e que nos mantinha o ânimo em alta para a árdua tarefa de limpeza, que acabava sempre com um banho ao luar.

Alcino abrir "Choque de Rebanhos"

Alcino abrir “Choque de Rebanhos”

 

FA à via "Choque de Rebanhos"

FA à via “Choque de Rebanhos”

 

Merecido banho, já ao luar!

Merecido banho, já ao luar!

O “Lobo de Duas Patas”, esse ser que veio substituir o lobo ibérico, foi o mote para esta fantástica via que surgiu depois de vários dias de limpeza mas que, certamente, vai fazer as delícias de quem lhe puser as patas em cima!

Primeiro Miguel e depois Sérgio em 2 dias a escovar o fantástico "Lobo de Duas Patas"!

Primeiro Miguel e depois Sérgio em 2 dias a escovar o fantástico “Lobo de Duas Patas”!

Meses mais tarde as visitas para limpeza sucederam-se e o Emanuel também traria um pouco do seu colorido a esta parede com “A Ovelha Choné“, enquanto que o Fred acabaria por desenterrar literalmente o seu “Factor C“.

Emanuel a estrear a parede com a "Ovelha Choné" e muito para limpar!

Emanuel a estrear a parede com a “Ovelha Choné” e muito para limpar!

 

Fred tenta o FA na via aberta por sí: Factor C

Fred tenta o FA na via aberta por sí: Factor C

Numa deslocação em família à serra, eu e a Ana arranjamos finalmente condições para abrirmos a nossa primeira via juntos: “Tí Luís”, que é neste momento um dos projectos da parede, uma fissura que tem para oferecer muito mais do que entalamentos de mãos e dedos…

Sérgio e Ana Duarte abrir o projecto "Tí Luís"

Sérgio e Ana Duarte abrir o projecto “Tí Luís”

 

Sérgio em artificial pela incógnita fissura de "Tí Luís"

Sérgio em artificial pela incógnita fissura de “Tí Luís”

Inspirados com o trabalho feito, fomos espremendo as fissuras até às mais ínfimas possibilidades de escalada e protecção. O Alcino abre a via “Sonhos“, enquanto que eu sonho com o um futuro ao estilo da escalada Escocesa e crio a via “M3“.

Sérgio acreditar que o futuro pode passar por aqui: via "M3".

Sérgio acreditar que o futuro pode passar por aqui: via “M3”.

15 vias depois, o trabalho parece estar a terminar e esperamos pela oportunidade de o podermos saborear e começarmos finalmente a escalar; mais de metade das vias continuam sem o FA, muito por causa da falta de tempo mas, também, por falta de performance.

Nuno Teixeira desfruta no sector "O Pastor"

Nuno Teixeira desfruta no sector “O Pastor”

Todos os anos “O Pastor” regressa trazendo mais vida à serra. Não estranhem que num belo dia de Verão encontrem em centenas de chocalhos a banda sonora ideal para escalar com tranquilidade!

Miguel contempla o rebanho e a sua melodia!

Miguel contempla o rebanho e a sua melodia!

Pelo meio, eu e o Alcino arranjamos ainda tempo para inaugurar um outro sector – “Curral” – com uma via completamente diferente: os seus quase 120m são por si só tamanho suficiente para a próxima história…

O Pastor

O Pastor

Sérgio Duarte

 

Fotos: Alcino Sousa, Ana Duarte, Emanuel Maio, Frederico Silva, José Silva, Miguel Leite, Nuno Teixeira, Paulo Ramos e Sérgio Duarte

Agradecemos ao Clube de Campismo do Porto, nomeadamente à Secção de Montanha, que nos facultou algum do material de clássica, assim como os tops para as vias!

Quase todas as vias foram abertas de baixo, sem recurso a plaquetes, recomendamos que a parede se mantenha livre dos expansivos.

 

 

A Duas Faces coloca à sua disposição um leque alargado de serviços que abrangem as mais variadas vertentes do Marketing e Comunicação. Especialistas em Branding (imagem corporativa), Web & New Media (Internet) e Advertising (publicidade), concebemos ou renovamos toda a imagem corporativa da sua empresa: logótipo, economato, embalagens, criação e registo de marcas.

11 Responses to Sector de escalada clássica “O Pastor”

  1. Mário Pulquério

    Essas fissuras têm muito bom aspecto! Esse sector fica na Lagoa Comprida? Não têm um croqui das vias ou uma descrição que possam facultar? É que em Lisboa ainda faz o calor que não se pode…
    Um abraço e parabéns pelas vias.

  2. pedro pacheco

    Caro Sérgio

    Mais um belo post. Obrigado pela partilha.
    Fico com saudades dos tempos em que andava pelo país à procura de paredes virgens como as que vocês encontraram para as escalar .Sem pressas pois não tinha praticamente contas para pagar ao final do mês, filhos , sem medo do ICN pois na altura os Parques Naturais não proibiam por proibir , ……. !!!!.

    Tenho pena de essas paredes serem tão fora dos meus trajectos habituais e sobretudo de ….já não ter a disponibilidade/abertura de espírito que tinha à 20 anos , mas enfim pode ser que seja possível para a próxima primavera /verão provar essas vossas obras de arte !.

    Bravo !.Continuação do bom trabalho ! . E continua a mandar esses posts e videos !
    Abç

    Pedro

  3. Ricardo Sequeira

    Caro Alcino Sousa, e respectivos colegas, antes de mais quero felicita-los pelas filmagens e aberturas de novas vias na “nossa” tão pequena, mas grandiosa, serra… mas este sector “O Pastor”, já havia sido alvo de uma exploração por parte da malta do Clube de Montanhismo de Seia logo após o terrível incêndio que avassalou a referida zona, tendo-lhe sido atribuído o nome de CARVÃO DESPORTIVO, no qual foram abertas, limpas e encadeados pelo menos 3 linhas, sendo que duas das quais aparecem a ser escaladas nas vossas filmagens.
    Para além das vias abertas, fizemos também uma pequena limpeza na base das paredes, onde foram cortados os “restos mortais” da vegetação que foi consumida pelo incêndio, e também um pequena reflorestação com cerca de 30 arvores….
    Assim, e posta a nossa explicação vimos solicitar que o nome do spot seja alterado para CARVÃO DESPORTIVO e que as vias que foram abertas por nós fiquem com os nomes que lhes atribuímos nessa altura, tudo isto por uma questão ética e bom senso. Não sei se já fizeram algum croqui do spot, mas estaremos disponíveis, para vos indicar as linhas abertas e os respectivos nomes.
    Não querendo com isto deixar de louvar o vosso empenho e trabalho.
    Cumprimentos,
    Ricardo Sequeira

    • Chinelo de Meter o Dedo

      Olá Ricardo Sequeira

      Como é óbvio, aquando das aberturas e mesmo no decorrer destes dois anos não encontramos sinais de já lá terem passado outras pessoas, a não ser há coisa de 5 semanas que nos desapareceu material do top de uma das vias.
      Peço-te que envies para o nosso e-mail a informação das linhas, nomes e datas de aberturas para nós confrontarmos com as nossas e se assim for fazermos a justa actualização.

      Obrigado pelas palavras de incentivo e quando quiserem podemos combinar para lá irmos escalar juntos.

      Boas escaladas
      (noticias@chinelodemeterodedo.com)

  4. Jorge Amorim

    Olá Sérgio!
    Excelente trabalho. Só com determinação se conseguem grandes feitos! Parabéns.

    • Chinelo de Meter o Dedo

      Obrigado, Amorim!
      Quando apareces por lá?

  5. Pedro Matos

    Muitos, mtos,mtos Parabens!!

    A comunidade escaladora agradece…

    PMatos

    • Chinelo de Meter o Dedo

      Obrigado, Pedro

  6. Paulo Roxo

    Belo sector. Parabéns pelo entusiasmo! Com toda a certeza iremos visitar essas belas escaladas.

    • Chinelo de Meter o Dedo

      Obrigado, Paulo.
      Foi com muito prazer que fizemos este trabalho e também a pensar no próximo.
      Esperamos pela visita e comentários.

Deixe uma resposta

UP WE GO